Estilo de Vida

Saúde da Criança

Viajar com as crianças: veja dicas para evitar acidentes e imprevistos

O período de férias é um dos mais aguardados pelas crianças, como sinônimo de descontração e diversão e viagens. Para garantir isso, é importante que pais, familiares e responsáveis tomem algumas medidas preventivas que proporcionem uma viagem tranquila do início ao fim.

A supervisão é uma das ações mais importantes para evitar imprevistos e acidentes, conforme lembra a Dra. Débora Gava, pediatra do Hospital Moinhos de Vento.

“Os acidentes podem ser muito variáveis, incluindo os automobilísticos, atropelamentos, quedas de bicicleta, queda de altura, queimaduras, choque elétrico, afogamento, picada por animais peçonhentos (escorpião, cobra, aranha), intoxicação exógena, entre outros.”

Para ajudar você a planejar uma viagem livre desses problemas, conversamos com a Dra. Débora Gava e com o Dr. Daniel Barbosa, ambos médicos pediatras do Hospital Moinhos de Vento. Acompanhe a seguir.

Viagem tranquila: boas práticas para evitar acidentes e imprevistos nas férias

Uma recomendação muito importante é ser precavido e fazer uma visita ao pediatra antes de marcar a viagem. Esse é o momento de fazer uma checagem se a criança está em condições de viajar, de verificar quais medicamentos devem ser levados e de tirar dúvidas com o profissional para garantir uma viagem agradável para todos.

Para quem vai viajar de carro, é crucial fazer uma revisão antes de pegar a estrada e as manutenções necessárias para que o veículo esteja funcionando bem e de modo seguro. Preferir viajar em horários alternativos, para evitar engarrafamentos, também é uma boa prática para evitar o estresse da criança.

Ainda, não deve-se abrir exceções com as crianças pequenas: nada de colo. A criança deve permanecer no banco apropriado e utilizar os dispositivos de proteção adequados à sua faixa etária (assento de elevação, cinto de segurança, cadeirinha, etc.).

Já para aqueles que viajarão de avião, uma boa dica para uma viagem mais tranquila é tentar planejar os voos para partida nos horários nos quais seu filho geralmente dorme. Levar algo que estimule a mastigação da criança pode ser uma boa tática para ajudar a aliviar a pressão nos ouvidos durante a decolagem e o pouso. Para essa modalidade, também é importante informar-se com antecedência sobre as vacinas obrigatórias.

Chegando ao destino, na medida do possível, tente manter a rotina alimentar da criança em termos de horários, frequência e preferências. Evitar alimentos mais exóticos pode ser uma boa ideia para precaver-se quanto a enjoos ou mesmo reações alérgicas. Também é importante sempre checar a procedência dos alimentos para prevenir intoxicação alimentar.

Além disso, conforme lembra o Dr. Daniel Barbosa, é fundamental “ter muito cuidado com os pés descalços das crianças, principalmente em calçadas e areia da praia, já que essas podem causar queimaduras graves mesmo durante um pequeno tempo de exposição”.

Para finalizar, a Dra. Débora também faz outras recomendações importantes:

  • Manter a supervisão de um adulto em casa, no parque ou na rua.
  • Evitar que crianças fiquem sozinhas na cozinha ou em outros ambientes de casa ou hotel.
  • Não deixar panelas de água quente ou alimentos quentes ao alcance de crianças. Os pequenos também não devem ficar próximos a churrasqueiras ou encontrarem facilidade para brincar com fogo.
  • Manter piscinas cercadas e não deixar a criança próxima ou sozinha no pátio.
  • Equipar a criança com capacete, protetores de joelhos e cotovelos quando andarem de bicicleta, patinete, patins, skate, etc.
  • Não deixar ao alcance de crianças produtos químicos, medicamentos e produtos de limpeza.
  • Utilizar sempre o cinto de segurança quando as crianças estiverem no carrinho e no carro, assim como fazer o uso obrigatório de cadeiras e assentos de elevação dependendo da faixa etária.
Aplique essas dicas para ter uma viagem mais tranquila e segura! E, para saber mais sobre esse e outros temas, continue acompanhando nosso blog. Até a próxima!