Notícias

Encontre uma notícia

até
- Institucional

Reunião define 25 recomendações para diagnóstico e tratamento de insuficiência cardíaca pelo SUS

Reunidos em Porto Alegre, 21 profissionais da área da saúde de 11 instituições do país elaboraram diretrizes para a atenção ambulatorial à insuficiência cardíaca nos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No final dos dois dias do encontro foram apresentadas 25 recomendações envolvendo diagnóstico e tratamento para a doença.

O projeto é resultado de parceria do Ministério da Saúde com o Hospital Moinhos de Vento. Durante a 2ª Reunião da Diretriz Clínico-Assistencial Insuficiência Cardíaca Crônica houve a definição das diretrizes, a revisão da literatura médica sobre o assunto e discutidas as evidências de risco e benefícios de tratamentos, além do custo e do impacto para o paciente.

Depois da redação das recomendações, a fase seguinte será a apresentação, até dezembro, das diretrizes à Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec). Posteriormente, entrarão em consulta pública. Após essa etapa, seguirão para publicação no Diário Oficial.

– Esse modelo de discussão proporciona transparência e transmite confiança à população e aos profissionais de saúde, garantindo segurança ao se determinar os critérios de diagnóstico de cada doença, o algoritmo de tratamento com as doses adequadas e os mecanismos para o monitoramento clínico em relação aos resultados. Além disso, oferece a supervisão de possíveis efeitos adversos, fomentando a prescrição segura e eficaz – afirma Artur Felipe Siqueira de Brito, diretor do Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde do Ministério da Saúde.

No encontro realizado nos dias 21 e 22 de setembro no Hotel Plaza São Rafael foram discutidos tópicos relacionados ao diagnóstico e manejo farmacológico e não farmacológico. Por isso integraram o grupo médicos, biomédicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e educadores físicos. A coordenação foi dos médicos Maicon Falavigna, epidemiologista, responsável técnico pelo Projetos Diretrizes, e Luís Eduardo Rohde, cardiologista do Hospital Moinhos de Vento, colaborador desta diretriz.

A insuficiência cardíaca é a via final da maioria das doenças do coração. O 1º Registro Brasileiro de Insuficiência Cardíaca (Breathe, do inglês Brazilian Registry of Acute Heart Failure) aponta as doenças do coração como um problema de saúde pública.

Links relacionados

Downloads relacionados

COMPARTILHAR NOTÍCIA :
< VOLTAR PARA NOTÍCIAS
0