Notícias

Encontre uma notícia

até
- Boletim Médico

Novas conexões para a medicina avançar

A ciência moderna tem sua origem na filosofia enquanto observadora da natureza. Kant, porém, nos ensinou que a realidade não é óbvia e que a observação não basta para a descoberta da verdade. No longo percurso da humanidade na busca pelo conhecimento, o método científico passou então a ser tão importante quanto o próprio objeto da pesquisa.

Expressivos avanços científicos trouxeram novos paradigmas à medicina nas últimas décadas. Técnicas modernas de diagnóstico e tratamento, equipamentos de alta tecnologia e um ganho inédito de conhecimento se somaram, permitindo aumentar consideravelmente a qualidade de vida da população. Porém, não podemos nem devemos nos acomodar. Muitos são os desafios que precisam ser enfrentados, desde a atenção primária até a busca pela cura de alta complexidade.

Ao sediar a segunda edição do Fronteiras da Medicina, Porto Alegre mais uma vez protagoniza um debate inspirador. A capital gaúcha tem vocação para o setor: é o segundo polo hospitalar do país, reunindo instituições de verdadeira excelência. O simpósio, em parceria com a instituição americana Johns Hopkins Medicine International, faz parte das comemorações de 90 anos do Hospital Moinhos de Vento. Uma história que caminha junto com a evolução da medicina.

Nossa motivação é criar um ambiente que estimule conexões para construir avanços concretos para a medicina – incentivando reflexões sobre as habilidades e o perfil do médico do futuro. Será uma oportunidade para compreender tendências e absorver conhecimentos que farão parte do nosso dia a dia.

Serão apresentados temas relacionados a ferramentas de alta tecnologia, como o big data e a computação cognitiva, além de novas técnicas para o tratamento do câncer em estágio avançado e do futuro da neurociência aplicada. As abordagens envolverão diferentes especialidades médicas e áreas do conhecimento.

A realização do Fronteiras da Medicina reforça o compromisso social do Hospital Moinhos de Vento e reafirma a capital gaúcha como referência em saúde. Estimulando novas conexões para a medicina avançar, abrimos caminho para avanços concretos no cuidado das vidas de todos nós. O físico e filósofo americano Thomas Kuhn chama de “revolução científica” quando um novo paradigma vem a substituir um antigo. Esperamos que, com esse evento, possamos contribuir com novas perspectivas e que novos paradigmas estejam sempre abertos à descoberta.

Por Mohamed Parrini, Superintendente-executivo do Hospital Moinhos de Vento.
Artigo publicado originalmente no Jornal Zero Hora, dia 02/05 – artigos, P 23.

Links relacionados

Downloads relacionados

COMPARTILHAR NOTÍCIA :
< VOLTAR PARA NOTÍCIAS
0