Saúde da Mulher

A cirurgia robótica aliada à saúde da mulher

Com os avanços em cuidados com a saúde da mulher fica à disposição das pacientes uma variada gama de novas tecnologias, como a cirurgia laparoscópica assistida por robô. Esse método busca melhorar o atendimento ao paciente, com as vantagens da cirurgia minimamente invasiva, incluindo menos dor pós-operatória, redução no tempo de internação e recuperação mais rápida. O chefe do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Moinhos de Vento, Dr. Marcos Wengrover Rosa explica a relação da cirurgia robótica com a medicina ginecológica.

 

Cirurgia Robótica

Um robô cirúrgico é um dispositivo controlado por computador que pode ser programado para auxiliar o posicionamento e a manipulação de instrumentos cirúrgicos. O robô da Vinci (um tipo de plataforma cirúrgica robótica) foi aprovado pela Food and Drug Administration dos EUA para uso em cirurgia ginecológica, houve uma rápida adoção de procedimentos laparoscópicos assistidos por robô em ginecologia.

Procedimentos disponíveis

Todas as patologias cirúrgicas envolvendo útero, trompas e ovários benignos ou malignos, podem ser atendidas por uma laparoscopia assistida por robô, ou robótica. As mais comuns são histerectomia (retirada do útero), cistos e tumores de ovário e trompas, endometriose, cirurgia de prolapso e outras.

Robôs cirúrgicos podem atender diversas funções

O cirurgião direciona o robô no intraoperatório para mover os instrumentos cirúrgicos. O cirurgião usa o robô como uma ferramenta, mas está profundamente envolvido no campo operatório. Isso é possível graças à alta qualidade de imagem, à ampliação do laparoscópio tridimensional (3D) e ao uso de uma linha direta de visão para posicionamento dos instrumentos que as mãos do cirurgião estão controlando.

• Cirurgia de telepresença – Teleoperada / cirurgia telerobótica na qual o cirurgião está localizado fora da sala de cirurgia (por exemplo, em outra cidade ou país).

• Telementoring – Transmissão de informações de áudio e vídeo de uma configuração robótica para um local remoto, permitindo assim que um cirurgião experiente guie um iniciante por um procedimento.

• Telestration – Para uso em telementoring, um mentor cirúrgico pode desenhar na tela de vídeo do cirurgião operacional.

• Sistema dual-console – Inovação na formação cirúrgica introduzida em 2009, que envolve dois consoles com a opção de trocar o controle de instrumentos e aumentar.

a exposição cirúrgica robótica de um cirurgião para dois por procedimento.

 

As vantagens da utilização de robôs em procedimentos cirúrgicos

· Desenvolvimento e inovação de ferramentas inteligentes, incluindo um dispositivo de irrigação e sucção.

· A recuperação mais rápida do paciente, que acontece pelo menor trauma cirúrgico relacionado à redução do dano tecidual.

· Estabilização de instrumentos dentro do campo cirúrgico. Na laparoscopia convencional, os pequenos movimentos do cirurgião são amplificados, o que pode causar erros no tremor das mãos, bem como maior trauma da parede abdominal onde os portais de acesso estão inseridos. A cirurgia assistida por robô minimiza essa possibilidade de tremor do cirurgião e trauma da parede abdominal, resultando em maior precisão e menos danos cirúrgicos à estruturas como vasos e nervos que podem ser preservados.

· Melhoria mecânica na utilização de instrumento com sete graus de liberdade, o que possibilita ao cirurgião uma grande vantagem sobre a laparoscopia convencional, pois confere a ele todos os movimentos naturais das mãos, o que é limitado na modalidade convencional. Isto resulta em mais precisão e capacidade de causar menor trauma cirúrgico.

O Programa de Cirurgia Robótica do Hospital Moinhos de Vento simboliza um grande salto na excelência em assistência à saúde da instituição. Representa respeito à vida, aos altos padrões científicos e tecnológicos e comprometimento com os pacientes e a sociedade. Os profissionais de cirurgia robótica do Hospital Moinhos realizam treinamentos constantes, e seus resultados clínicos são acompanhados de forma sistemática e periódica por proctors (instrutores), especialistas em cada especialidade, que são referências nacionais nas suas especialidades. Para mais informações, acesso o link (http://www.hospitalmoinhos.org.br/cirurgia-robotica/)

Fonte: Dr. Marcos Wengrover Rosa, chefe do Serviço Médico de Ginecologia e Obstetrícia (CRM 12346)