Notícias

Encontre uma notícia

até
- Corpo Clínico

Workshop atualiza profissionais da saúde em cirurgia robótica

Hospital Moinhos de Vento organizou evento com palestras de especialistas e transmissão ao vivo de cirurgia

Com a crescente realização de procedimentos por cirurgia robótica no Hospital Moinhos de Vento, em 2018, a instituição organizou um evento para atualizar profissionais da área da saúde interessados na nova técnica. Médicos – principalmente urologistas – e enfermeiros estiveram no Anfiteatro Schwester Hilda Sturm no último sábado (8). Além de palestras com especialistas, os participantes do 1º Workshop e Curso Hands On em Cirurgia Robótica acompanharam um procedimento transmitido do bloco cirúrgico do hospital para o telão do auditório.

A prostatectomia radical foi realizada pelo médico André Berger, coordenador do programa de Cirurgia Robótica do Hospital Moinhos de Vento, juntamente com os médicos Mauro Weiss, Rafael Boeno e Gustavo Schroeder. Professor da University of Southern California, nos Estados Unidos, Berger totaliza mais de 2 mil cirurgias por meio da técnica.  No comando do robô Da Vinci, o médico descreveu para a plateia cada movimento realizado no paciente de 65 anos que tinha um nódulo palpável na próstata e laudo patológico Gleason 7 – escala de agressividade de 6 a 10 que indica a chance de o câncer se disseminar pelo organismo.

Uma câmera instalada na ponta do equipamento mostrava detalhadamente no telão do anfiteatro cada etapa do processo, com cortes precisos e sangramento mínimo. Menos invasiva e com maior precisão, a cirurgia robótica diminui riscos e proporciona uma reabilitação mais rápida, com menor efeito colateral.

Conforme Berger, de março a novembro, já foram realizadas 66 cirurgias pela técnica no Hospital. A prostatectomia radical é o carro-chefe. Na comparação de julho a outubro de 2017 com o mesmo período deste ano, houve aumento de 55% no número de cirurgias para câncer de próstata no Moinhos de Vento.

“É só o início. Este número vai aumentar na Urologia e em outras áreas”, enfatizou Berger.

Antes do procedimento, foi realizada no paciente uma cirurgia da hérnia pelo médico Leandro Totti Cavazzolla, que preparou o campo cirúrgico e colocou as telas após a retirada da lesão.

O robô Da Vinci já é utilizado além da área urológica. Em novembro, no Moinhos de Vento, foi feita, pela primeira vez no sul do Brasil, uma lobectomia pulmonar robótica. A cirurgia, conduzida pelo médico Airton Schneider, abre caminho para novos procedimentos do gênero na instituição.

 

Evolução permanente

Na abertura do evento, o médico Artur Seabra, chefe do Serviço de Cirurgia Geral do Moinhos de Vento, disse que o hospital vai continuar evoluindo para atender a busca crescente por cirurgia robótica. “Vamos ter de acolher o aumento da demanda, investindo cada vez mais na qualificação e em novos profissionais”, detalhou Seabra, também elogiando o desempenho de todas as equipes envolvidas nos procedimentos.

Presente no workshop, o superintendente Executivo do Hospital Moinhos de Vento, Mohamed Parrini, ressaltou que a cirurgia robótica está na instituição também com a finalidade de trazer ensinamentos e ampliar o atendimento de cirurgias:

“Desde o início do nosso programa de cirurgia robótica, abrimos a possibilidade de projetar o Moinhos como um polo de educação e de parceria no desenvolvimento da modalidade. A presença de vocês aqui comprova que estamos no caminho certo”, afirmou Mohamed.

Chefe do Serviço de Urologia do Hospital, o médico Eduardo Carvalhal salientou a intenção de ampliar o programa.  “Vai se desenvolver e estender os benefícios para mais pacientes”, apontou.

Assim como o diretor Clínico Mauro Weiss, Carvalhal agradeceu a parceria da Sociedade Brasileira de Urologia com o Hospital Moinhos de Vento para a realização do workshop.

Gerente Médico do Hospital Moinhos de Vento, o médico Gabriel Dalla Costa destacou que o robô é um grande aliado, mas ele não trabalha sozinho, precisando de profissionais capacitados para conduzir a sua operação.

 

Participantes e convidados

Na plateia do 1º Workshop e Curso Hands On em Cirurgia Robótica, estavam presentes profissionais do Moinhos de Vento, de hospitais da capital, do interior e do exterior.

O urologista Michel Adriano Thomé viajou de Erechim para a capital especialmente para o evento. “A cirurgia robótica veio para ficar, então é preciso estar por dentro dessa novidade”, disse o médico.

De Passo Fundo, estava presente o urologista Leandro Kruel. Conforme ele, a finalidade de participar do workshop foi para manter-se cada vez mais atualizado com o que há de melhor e mais moderno. Kruel já encaminhou dois pacientes para cirurgia no Moinhos de Vento.

Convidado por Berger para assistir o workshop, o urologista Gustavo Pico, de Guayaquil, no Equador, também acompanhou as atividades. “Pretendemos passar a utilizar a mesma tecnologia, com o robô Da Vinci, então quis conhecer de perto e na prática como é o funcionamento”, disse Pico, que há 15 anos faz procedimentos laparoscópicos.

As palestras e discussões de casos foram conduzidas por especialistas de hospitais do Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná.

 

 

Links relacionados

Downloads relacionados

COMPARTILHAR NOTÍCIA :
< VOLTAR PARA NOTÍCIAS
0