Notícias

Encontre uma notícia

até
- Eventos

Minimizar fatores que dificultam a doação de órgãos no Brasil

Detalhada durante o 5º Seminário Proadi-SUS, iniciativa desenvolve ações para otimizar a assistência aos potenciais doadores em todo o país.

Cerca de 30 mil pessoas aguardam hoje na fila para realizar um transplante. Dependendo do órgão necessário, a taxa de morte durante a espera pode chegar a 20%. Contribuir com o Sistema Nacional de Transplantes para melhorar o cenário da doação de órgãos no Brasil é o principal propósito do Projeto DONORS – Estratégias para otimizar a assistência aos potenciais doadores, liderado pelo Hospital Moinhos de Vento em parceria com o Ministério da Saúde através de recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS).

Há dois anos, a equipe do DONORS realiza treinamentos e atualizações para profissionais da saúde envolvidos no processo de doação de órgãos. As ações desenvolvidas foram detalhadas pela líder do projeto, Caroline Robinson, durante a quinta edição do Seminário Proadi-SUS na tarde desta quarta-feira (30).

Segundo dados de 2017 do Observatório Global de Doação e Transplantes, embora o Brasil ocupe o 2º lugar no ranking mundial em número absoluto de doadores efetivos, quando considerada a taxa de doações efetivas por milhão de habitantes, o país cai para a 22ª posição na lista liderada pela Espanha. A recusa familiar e a parada cardíaca do potencial doador em morte encefálica são fatores modificáveis que contribuem para a não efetivação da doação de órgãos. São nesses dois fatores que o projeto atua.

Para isso, o projeto conta com a participação de UTIs de 63 entidades hospitalares no país, e se divide em duas linhas: uma avalia se o uso de um checklist baseado nas recomendações clínicas mais atuais é efetivo em evitar parada cardíaca no potencial doador que faleceu por morte encefálica; a segunda promove ações de humanização do cuidado, capacitando profissionais de saúde em como comunicar e esclarecer adequadamente os familiares em situações críticas e também, em como conduzir a entrevista familiar para verificar a intensão de doar.

Mais de 1.000 profissionais da saúde de todo Brasil já foram capacitados através de um curso online disponível no site www.iepmoinhos.com.br/donors. O curso é gratuito e voltado aos profissionais da área da saúde que trabalham ou se interessam pelo tema.

 

Seminário Proadi-SUS

Seminário Proadi-SUS tem como objetivo disseminar informações sobre cada iniciativa realizada em parceria com o Ministério da Saúde. No triênio 2018-2020, até o momento, são 25 projetos aprovados.

O Hospital Moinhos de Vento participa do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS) desde 2009. As iniciativas contribuem para a qualificação do SUS. Atualmente, o hospital compartilha sua expertise e executa projetos em todos os estados do país.

 

Links relacionados

Downloads relacionados

COMPARTILHAR NOTÍCIA :
< VOLTAR PARA NOTÍCIAS
0