Notícias

Encontre uma notícia

até
- Eventos

Artista chinês defende liberdade em evento apoiado pelo Moinhos de Vento

Ai Weiwei palestrou no Fronteiras do Pensamento, em Porto Alegre

No mês em que completa seus 91 anos, o Moinhos de Vento contribuiu para mais um importante debate sobre diversidade de ideias e liberdade de expressão em Porto Alegre. Como apoiador do Fronteiras do Pensamento, o hospital trouxe à Capital o artista plástico chinês Ai Weiwei para uma entrevista mediada pelo curador e crítico de arte Marcelo Dantas, no anfiteatro da Reitoria da UFRGS.

Um dos mais importantes nomes da arte contemporânea, o asiático tornou-se um grande defensor das liberdades individuais. Em 2011, foi preso pelo regime chinês e passou 81 dias desaparecido. Solto no ano seguinte, atualmente mora na Alemanha e acredita que seu trabalho “dá voz aos que não têm como falar”.

“Não estou interessado apenas na liberdade na China, mas sim em todo o mundo. Liberdade está relacionada a todo mundo e deveria ser protegida em qualquer lugar do planeta – na China, nos Estados Unidos, no Brasil”, defendeu.

Em seu projeto mais recente, Weiwei abordou a crise de refugiados em 23 países, tema de seu filme Human Flow – Não existe lar se não há para onde ir. “Em um certo momento, eu também já fui refugiado. Entendo que não há ‘crise de refugiados’, mas simplesmente uma ‘crise humanitária'”, destacou o artista.

Links relacionados

Downloads relacionados

COMPARTILHAR NOTÍCIA :
< VOLTAR PARA NOTÍCIAS
0